25 de jan de 2014

BURACO NEGRO



Num tempo determinado seremos conduzidos
qual dúzias de cordas de apertar.
E embora nem somente a isso reduzidos
no espaço lançados,  faremos despertar   

a demanda de feixes na paveia dispersa.
E sendo mais a força do nó que a corda
no tempo universo da confusão imersa
reataremos a primeira ordem à borda.

Lançados puxados trançados atados
em missão sublimada antes do derradeiro
e absoluto nada!

O nada absoluto
tecido entre a busca do sentido verdadeiro
no emaranhado de presentes e passados.

24.01.2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário